Dois bebés no pano - Como utilizar o Sling em babywearing para gémeos

Dois bebés no pano - Como utilizar o Sling em babywearing para gémeos

Se quando nasce um bebé sentimos que nos faltam braços para tudo o que é preciso fazer, quando nascem dois ou mais, o mundo vira-se do avesso. É preciso dar colo, atenção, alimentar e cuidar de dois Pulguinhas em simultâneo e por muito que se estique, a mãe não multiplica. Nesta altura todas as ajudas são bem-vindas. Entre as principais está o apoio do Sling Wrap  e do Meh Dai Pulguinhas. Lembra a cantiga dos elefantes: se com um bebé um porta-bebés ajuda muitas gente, com dois bebés ajuda muito mais. Já falámos sobre tudo o que é possível fazer graças ao abraço do Sling e da prática do babywearing  AQUI . Seja para adormecer com maior facilidade, para acalmar as cólicas, reduzir o refluxo, para dar maior autonomia à mãe, há dezenas de bons motivos para escolher este colo. No caso dos gémeos, esses motivos duplicam.

Descubram as vantagens de utilizar os Slings para gémeos recém-nascidos, saibam como o fazer e quais são as regras de segurança especiais para carregar dois bebés no pano e não apenas um.



Dois bebés no pano: As vantagens de utilizar o Sling Wrap para carregar gémeos


Gémeos: Inseparáveis, mesmo fora da barriga

Há uma cumplicidade inegável entre irmãos gémeos que começa desde os tempos da gravidez. Os Pulguinhas habituaram-se a crescer juntos, a sentir o toque um do outro, o calor, a respiração. Por isso, quando nascem, o corte é ainda mais abrupto que no caso de um bebé único. Não só alteram todo o ambiente que os rodeia ao vir para a luz do mundo, como perdem o aconchego do mano. Graças ao porta-bebés Sling Wrap é possível voltar a criar essa união com um laço tão especial. Por ser ligeiramente elástico e resistente, o Sling consegue suportar de forma confortável e segura ambos os bebés, sem ser preciso ter duas peças e mantendo-os tão próximos, quase como quando estavam na barriga da mãe.





A mãe que duplica o amor sem ter de se dividir


Quando os dois bebés têm lugar ao colo, sem impedir os braços da mãe que continua a ter as mãos livres, então ninguém se sente excluído. Neste abraço a três é possível garantir que a mãe está sempre a postos, com todo o carinho e resposta pronta que os bebés pequeninos exigem. É possível dar de mamar em simultâneo, adormecer e embalar em simultâneo, aconchegar e confortar em simultâneo. Com a distribuição do peso dos bebés feita pelo Sling a mãe tem maior resistência e menos esforço, aumentando a capacidade de carregar os bebés de forma confortável e ergonómica. Segurar gémeos nos braços em simultâneo não é apenas muito mais difícil como também é mais perigoso e menos ergonómico, no Sling é possível manter (ajustando) um bebé contra o peito, juntinho da mãe, enquanto o outro, por exemplo, muda a fralda.



Dois bebés no pano: Como utilizar o Sling em babywearing para gémeos


Para começar a utilizar o Sling Wrap Pulguinhas com dois bebés é preciso primeiro ter em atenção o posicionamento dos Pugluinhas. A forma de colocar o Sling no portador será idêntica à utilizada no caso de carregar um só bebé. O que mais difere são as alternativas possíveis para quando os bebés são ainda recém-nascidos e para quando são já maiores.  


Babywearing para Gémeos: Posicionamento dos bebés recém-nascidos


Quando os Pulguinhas são pequeninos um só Sling Wrap basta para os acolher em conforto e segurança. O primeiro passo será colocar o Sling de forma habitual, e depois colocar um bebé de cada vez, aconchegando-o um para cada lado do peito, com as faixas laterais a serem exclusivas para cada bebé e a faixa central a abraçar ambos. Esta forma de colo partilhado é normalmente utilizada para estimular os bebés com contacto de pele com pele ou para amamentar, não sendo tão habitual para passeio já que o movimento de andar pode tornar mais difícil a tarefa de confirmar que os bebés têm sempre a cabeça ligeiramente inclinada para trás e afastadas.

Nesta forma de porte, como em todas as outras, garanta sempre as regras de segurança na utilização do Sling, sobretudo o manter das vias respiratórias desimpedidas (1) . Assegure que para cada bebé está na posição vertical,  tem a cabeça sempre visível e à distância de um beijinho, a bacia está basculada (2), o rabinho abaixo da linha de joelhos, as pernas em forma da letra M e a coluna agrupada (3). Todas as regras para uma prática segura de babywearing ( https://pulguinhas.pt/smartblog/BabyWearing.html) estão disponíveis aqui.





Babywearing para Gémeos: Posicionamento dos bebés com mais de 4 meses


Quando os Pulguinhas são já maiores e, seja pelo peso ou mesmo pelo seu tamanho, se torna desconfortável, para mãe e bebés, carregar em simultâneo no mesmo pano, há várias alternativas para que o colo evolua com eles. Deixar de unir os gémeos num único colo de babywearing é normal acontecer por volta dos 2 meses ou quanto ambos ultrapassam os 10 kg. Como normalmente os gémeos são bebés mais pequeninos, este colo duplo pode ser utilizado de forma confortável durante alguns meses, mas é inevitável transitar para uma alternativa que deixe mais espaço a todos.


Colo para gémeos com dois Sling Wraps


Para que a mãe mantenha as mãos livres e os bebés junto a si, podemos continuar a contar com o Sling Wrap, que pode ser utilizado agora sim, um para cada bebé, com amarração lateral. Nesta alternativa, a anca da mãe fará parte do suporte e o cruzamento dos Sling Wraps dividirá o esforço, conseguindo um equilíbrio entre lado direito e esquerdo do corpo.







Colo para gémeos (ou até para irmãos de diferentes idades) com um Sling Wrap e um Sling Meh Dai

 
Graças à estrutura reforçada do modelo de Sling Meh Dai é possível dar colo às cavalitas, ou seja, nas costas da mãe, garantido todo o apoio ao pescoço e rabinho do bebé. Nesta alternativa de babywearing para irmãos gémeos, a mãe carrega um bebé à frente com apoio do Sling Wrap (ou de um meh dai) e um bebé nas costas com suporte do Sling Meh Dai. Para conseguir esta forma de amarração deverá colocar primeiro o Sling Wrap, seguido da colocação do Sling Meh Dai. Coloque depois o bebé no Sling Meh Dai e finalmente coloque o bebé no Sling Wrap. No caso de duas Pulguinhas com idades diferentes, esta será uma boa opção para levar o mais velho às cavalitas e o bebé mais novo, à frente, no Sling Wrap.






notas:

(1) - vias respiratórias desimpedidas:

Uma das regras de segurança mais importantes para quando se utiliza o Sling é garantir que as vias respiratórias do bebé estão desobstruídas. Esta regra vai muito para além da utilização do Sling e manter a cara do bebé destapa e qualquer tecido afastado da boca e do nariz, deverá ser uma preocupação constante dos pais. Esteja o bebé  no Sling, ao colo, deitado no berço ou na almofada de amamentação, ou no ovinho de transporte, é preciso confirmar que nariz e boca estão desimpedidos. Mais ainda porque bebés pequeninos não conseguem respirar pela boca no caso de terem o nariz obstruído.

Mas os tecidos são apenas uma das possíveis formas de obstrução a que é preciso estar atento.

Garantir o afastamento do queixo em relação ao peito é também fundamental e é fácil de perceber porquê. Se colocarem o queixo junto ao vosso peito também terão dificuldade em respirar.

A traqueia é como se fosse uma palhinha, ficará livre se a cabeça do bebé estiver ligeiramente para trás, com o queixo afastado do tórax e a coluna agrupada, alinhada com o rabiosque e com a cabeça, e na forma da letra J.

Para confirmar se está na posição correta basta colocar um dedo entre o queixo e o tórax da Pulguinha.

Numa fase inicial, é importante manter a cabeça do bebé bem apoiada uma vez que é a parte do corpo mais pesada e, na falta de  contenção, tem tendência a cair para a frente. É por isso fundamental que o sling tenha o ajuste necessário e garanta o apoio da cabeça.

Para verificarem se o Sling está bem ajustado, inclinem-se para a frente, mantendo sempre a cabeça da Pulguinha bem segura e verifiquem se o bebé nunca se descola do vosso corpo.

Assim garantimos a boa respiração e uma correcta e segura posição do bebé, no Sling, ao colo ou no ovinho.



(2)  - A báscula da bacia significa que a bacia consegue oscilar de forma a respeitar a coluna. Procuramos garantir que a pélvis está retrovertida, as pernas flectidas e o joelhos elevados, para assegurar a abertura adequada dos quadris e dos joelhos e o agrupamento da coluna, na forma  da letra J.  No Sling, Wrap ou Meh Dai, devemos garantir o apoio em todo o rabinho de forma  a manter a báscula da bacia e o tecido das duas faixas laterais esticado entre um joelho e o outro, o que vai possibilitar que a bacia e as pernas fiquem em posição M, com os pés virados para fora. Desta forma, o peso fica ao nível da bacia  do bebé e  não há nenhuma pressão nas articulações nem na coluna, sendo possível colocar um dedo entre o sling e o joelho da Pulguinha.  



(3) - A posição agrupada do bebé implica que a coluna esteja alinhada com a cabeça e completamente apoiada fazendo a forma da letra J.


Deixe o seu comentário

Todos os campos são obrigatórios

Nome:
E-mail: (Não público)
Comentário:
Type Code

Categorias do Blog

Artigos populares

Artigos recentes

Procurar no Blog

Arquivo do Blog