Faz mal adormecer ao colo?

Faz mal adormecer ao colo?

 

Já todos ouvimos os conselhos e as indicações, seja de familiares ou mesmo de pediatras ou outos profissionais, que nos dizem que devemos deixar os bebés a adormecer sozinhos. O velhinho ‘é deixar chorar’ e ‘ele habitua-se’ é ainda regra a cumprir para muitos. Mas há também quem defenda que nos primeiros seis meses de vida as Pulguinhas podem precisar de adormecer ao colo, por precisarem de sentir esta relação mais próxima com os pais.

 

A importância do colo é de resto defendida por estudos recentes e a hora de adormecer não é exceção. Precisar de adormecer ao colo ou conseguir adormecer sozinho no berço ou cama é algo que depende do próprio bebé e, já se sabe, não há duas Pulguinhas iguais. Por muito que os pais possam tentar ‘forçar’ esta aprendizagem de um adormecer autónomo ou criar o ambiente ideal para que o bebé adormeça sozinho, para algumas Pulguinhas esses elementos podem não ser o suficiente.

 

Para a terapeuta Constança Ferreira, em entrevista ao Observador, escolher adormecer ao colo pode ser uma boa estratégia. “Há bebés que precisam de dormir ao colo e as mães que fazem a escolha de os ter ao colo fazem uma escolha muito acertada! É sempre preferível dormir”, afirma. Garantir um bom descanso para todos é a questão principal e a autonomia vai-se conquistando gradualmente. Para o pediatra Filipe Silva: “não se deve forçar a criança a adormecer sozinha, deixando-a chorar até que se cale por exaustão. Isso passa uma mensagem de abandono para o bebé”.

 

Quando a Pulguinha completa meio ano chega-se à idade em que normalmente os especialistas aconselham a mudança para o seu próprio quarto. Quando chega este momento de dormir sozinha a Pulguinha pode chorar por não estar habituada a ficar na cama a adormecer sem companhia. Por isso, a sugestão é que se continue a mostrar a presença, contando uma história ou fazendo festinhas, e tentar que ela continue tranquila sentido a proximidade dos pais.

 

Depois é ir saindo do quarto por períodos pequenos de tempo e regressar para que a Pulguinha se aperceba que, mesmo que não estejam dentro do quatro naquele momento, os pais estão por perto e vão voltar. São de evitar todas as situações em que se deixam os nervos à prova e se geram ansiedades desnecessárias para todos. Quando o choro acontecer tente compreender melhor as suas causas e procure acalmar a Pulguinha já que garantir as horas e a qualidade do sono é fundamental para que ela se desenvolva e cresça saudável.

 

 

 

Deixe o seu comentário

Todos os campos são obrigatórios

Nome:
E-mail: (Não público)
Comentário:
Type Code

Categorias do Blog

Artigos populares

Artigos recentes

Procurar no Blog

Arquivo do Blog