O nascimento e o parto em entrevista com a Doula Catarina Gaspar

O nascimento e o parto em entrevista com a Doula Catarina Gaspar

 

No âmbito das MommyTalks – Conferências com assinatura Essence Prime Care – entrevistamos a doula Catarina Gaspar. Descubra que papel pode ter nos dias de hoje esta função e que benefícios pode trazer a pais e Pulguinha.

 

Qual o papel da doula nos nossos dias?

 

 

Hoje em dia vivemos muito afastadas da nossa natureza, do nosso ritmo biológico, da nossa essência e dos nossos instintos. A gravidez traz-nos muito disto e, muitas vezes, somos apanhadas desprevenidas. Para além  disso, a distância entre mulheres também aumentou e, mesmo grávidas que tenham assistido à gravidez, parto e pós-parto de uma irmã, cunhada ou prima, há normalmente alguma resistência em partilhar a realidade -as alegrias e as angústias. A doula é muitas vezes esta pessoa/confidente e profissional, neutra, que, conhecendo bem esta fase da vida da mulher, a fisiologia do parto e do pós- parto dá apoio físico, emocional e informativo ao casal para que se sintam mais confiantes, esclarecidos e “empoderados”. Os casais que procuram doulas, hoje em dia, querem estar bem informados e ter um papel activo e protagonista na sua experiência de parentalidade. Querem estar apoiados, querem ser ouvidos e querem ser respeitados. A doula acompanha desde a Pré-concepção, na Gravidez,  durante o Parto (se assim quiserem) e no Pós-Parto e faz uma grande diferença (pela positiva) na forma como o casal vive esta experiência.

 

 

 

Há algumas circunstâncias em que não se deva poder contar com uma doula?

 

 

A doula não é um Profissional de Saúde e não faz qualquer acto médico. Durante a Pré-concepção e Gravidez não há qualquer impedimento. No Parto há duas situações em que a doula não poderá estar presente: 1. No caso de ser parto hospitalar numa instituição que permita apenas um acompanhante. Se a parturiente escolher outra pessoa (pai do bebé, mãe, amiga, etc), a Doula não poderá estar. 

2. Em casos de Parto não assistido. O parto tem de ser sempre acompanhado por Profissionais de Saúde. No caso de Partos domiciliares, a Doula só acompanha o Parto na presença de Enfermeiras Especialistas em Saúde Materna e/ou Médico.

 

 

 

Que conselhos deixa para uma hora pequenina?

 

 

O primeiro de todos é que não desejem/vão com expectativa de "hora pequenina". Um trabalho de parto é longo, exigente e magnífico. O que sugiro é que se informem, procurem acompanhamento personalizado e mergulhem nessa viagem de auto-descoberta e empoderamento. O parto é um momento único e mágico e deve ser honrado como tal. Informação, escolha consciente, empoderamento e respeito mútuo são os ingredientes chave para uma experiência feliz e respeitada.

 

  

Sobre Catarina Gaspar:

Doula pela Rede Portuguesa de Doulas desde 2014,

Professora de Kundalini Yoga para Mulheres, Grávidas e Mamãs desde 2016

Mãe do Vasco desde 2018

Apaixonada pela Maternidade Consciente, Saudável e Divina

 

Contacto: www.catarinagaspar.com

Instagram: @catarinagaspardoula

Email: doula@catarinagaspar.com

 

Saiba mais sobre o Evento MommyTalks (agenda e inscrições), aqui.

Inscrições gratuitas até 03/10

 

 

 

 

 

 

Conheça os outros temas em debate e saiba mais nas entrevistas Pulguinhas:

 

A Alimentação da Grávida – Vegetariana, Vegan – entrevista com a nutricionista Mafalda de Almeida

 

As cólicas no bebé lactente - entrevista com o osteopata Gonçalo Santos

 

Concepção, gravidez, parto e pós-parto em entrevista com Filipa Teles, Directora da Essence Prime Care®

 

Deixe o seu comentário

Todos os campos são obrigatórios

Nome:
E-mail: (Não público)
Comentário:
Type Code

Categorias do Blog

Artigos populares

Artigos recentes

Procurar no Blog

Arquivo do Blog