Quando os primeiros dentes nascem - Sintomas e o que fazer

Quando os primeiros dentes nascem - Sintomas e o que fazer

 

 

Quando os primeiros dentes começam a querer rebentar, o que pode acontecer por volta dos quatro meses aos dez meses de idade, a Pulguinha pode manifestar alterações de comportamento, demonstrando maior irritabilidade, falta de apetite ou até insónias.

Também o sistema imunitário fica mais sensível e entre febre, irritação e inchaço da gengivas até borbulhas no queixo e bochechas provocadas pelo excesso de baba, pode acontecer de tudo um pouco.

 

Estas são algumas das alterações que pode esperar quando for altura de aparecer a primeira dentição do bebé.

 

Apesar de não haver uma regra que sirva a todos. Apesar de haver bebés saudáveis que ao um ano ainda não têm dentição, e de haver bebés que até nascem com dentes, a ideia é que por volta do meio ano de idade já haja “ratinhos” a espreitar.

 

Espera-se que os dentes de leite comecem a aparecer por volta dos seis meses, e é também nesta fase que se começa a deixar de amamentar em exclusividade e o bebé começa a descobrir novos alimentos em sopas e purés.

 

Normalmente os primeiros dentes surgem aos pares, sendo comum que os primeiros a surgir sejam os incisivos inferiores. Seguem-se os superiores e depois até aos cinco anos de idade a Pulguinha deverá ficar com a dentição completa, num total de vinte dentinhos, dez em cima e dez em baixo. É nesta altura que podem começar a cair e a trocar os dentes de leite pela dentição definitiva.

 

 

 

A erupção dos primeiros dentes da Pulguinha normalmente vem acompanhada com:

 

Excesso de baba

 

Um dos sintomas mais comuns é a salivação excessiva. Trocar de babete de meia em meia hora é a parte fácil. Mas pode também levar ao aparecimento de vermelhidão e borbulhas nas bochechas e queixo. Se isto criar desconforto adicional à Pulguinha deverá consultar a pediatra para saber o que aplicar na pele do rosto do bebé.

 

 

Pulguinhas que trincam

 

A vontade de morder pode ser uma manifestação do rompimento dos dentinhos. A Pulguinha vai sentir alívio com a pressão e por isso vai procurar cravar o dente ou coçar as gengivas sempre que o desconforto apertar. Pode procurar acalmar com a chucha, uns palitos de cenoura ou de pepino (se já tiver introduzido estes alimentos). Um gelado fresquinho preparado com leite materno ou com frutas também pode ajudar a aliviar a dor das mandíbulas do bebé. Veja aqui outras receitas deliciosas, naturais e saudáveis da Marta @Martilicious_food . Tenha atenção às fases de introdução dos alimentos sugeridos e adapte-as ao desenvolvimento da sua Pulguinha.

Veja AQUI quais os ingredientes que devem constar nas primeiras sopas, quais os que deve evitar e os que podem trazer mais riscos na introdução da alimentação.

 

Gengivas inchadas

 

As gengivas podem inflamar sem ser necessário por isso recorrer a medicação. Pode também acontecer formar uma espécie de bolha sobre a gengiva que pode aparentar ser transparente ou ganhar uma tonalidade arroxeada se houver sangue encapsulado. Dar à Pulguinha o massajador de dentição gelado pode ajudar a acalmar. Pode também recorrer à farmácia e escolher entre os vários tipos de gel criados especialmente para aliviar o desconforto da Pulguinha.

 

 

Bebé rabugento

 

Com a dor permanente que o rompimento dos dentes causa, a Pulguinha fica mais irritada, chorosa e agitada. E este comportamento pode também manifestar-se à noite ou durante as horas das sestas, causando insónias, que por sua vez deixam o bebé ainda mais irritado. Para confortar a Pulguinha sugerimos o embalo do Sling Wrap ou Pouch que pode facilitar o adormecer e ajudar a distrair o bebé se for hora de passear.

 

 

 

 

 

 

Deixe o seu comentário

Todos os campos são obrigatórios

Nome:
E-mail: (Não público)
Comentário:
Type Code

Categorias do Blog

Artigos populares

Artigos recentes

Procurar no Blog

Arquivo do Blog