Pulguinhas

Novos produtos

Novos produtos
Todos os novos produtos
Posso virar o bebé para a frente quando está no SLING ou mochila?

Posso virar o bebé para a frente quando está no SLING ou mochila?

Posso virar o bebé para a frente quando está no Sling ou mochila? 

Levar o bebé no Sling é uma maneira maravilhosa de criar laços, de promover o desenvolvimento saudável e de manter as mãos livres enquanto dás à tua Pulguinha toda a atenção de que ela precisa para crescer feliz. No entanto, muitos pais perguntam-se se é seguro levar o bebé virado para a frente. Há alguns pais que consideram que o bebé vai mais satisfeito quando pode ver melhor o que o rodeia e, sei bem que é assim e com os meus pulgas passei por igual, mas o bebé não deve ser levado virado de costas para o portador e vou dizer-te por quê. 

Embora possa parecer tentador, existem várias razões pelas quais esta posição, seja no Sling ou numa mochila, não é a melhor escolha para o teu bebé. Mas lê até ao fim porque te vou também dar soluções de colo, ergonómico e seguro, ideais para bebés curiosos.

Aqui estão sete motivos pelos quais não deves levar o bebé virado para a frente:

1. Suporte inadequado para a coluna

A coluna dos bebés é naturalmente curvada em forma de “C”. Quando virados para a frente, não há apoio suficiente para manter essa curvatura natural, o que pode causar sobrecargas na coluna e levar a problemas posturais a longo prazo. Além disso, o peito da mãe/ pai /portador terá tendência a projetar a cabeça ou as costas do bebé numa posição nada ergonómica e contrária ao natural. 

2. Pressão nas articulações do quadril

A posição virada para a frente pode forçar as pernas do bebé a ficarem esticadas, penduradas, em vez de manterem a posição de "M" que é a recomendada, onde os joelhos ficam mais elevados em relação ao rabinho. Esta posição inadequada das pernas pode aumentar o risco de displasia do desenvolvimento do quadril, além de provocar pressão na zona das virilhas, má circulação e uma péssima distribuição do peso. 

3. Falta de apoio para a cabeça e pescoço

Bebés mais novos não têm controlo completo da cabeça e pescoço. Quando ficam virados para a frente, há menos apoio, o que pode levar a movimentos bruscos da cabeça, causando desconforto ou até lesões. O peso da cabeça tende a cair para a frente e, sem se garantir o apoio permanente, pode até levar a que se encoste o queixo ao peito, o que pode representar um risco para a respiração natural do bebé e perigo de asfixia. 

4. Estímulos excessivos

Se para Pulguinhas mais crescidos estar em maior contacto com o mundo é apetecível, para bebés mais pequenos pode não ser boa ideia. 

Quando o bebé está virado de costas para o portador fica exposto a um ambiente repleto de estímulos visuais e auditivos constantes. Esta posição pode ser avassaladora, especialmente para bebés que ainda estão a aprender a processar e a reagir ao mundo ao seu redor. A falta de controlo sobre a quantidade e a intensidade dos estímulos pode causar stress e irritabilidade no bebé, tornando-o mais propenso a chorar e a ter dificuldade em acalmar-se.

A exposição a muitos estímulos pode interferir também no sono do bebé, dificultando a sua capacidade de adormecer ou de manter um sono tranquilo e até mesmo pode ser a causa para o efeito vulcânico. Por outro lado, manter o bebé virado para o portador cria um ambiente mais protegido, permitindo que a Pulguinha se sinta mais segura e calma. 

Queres descobrir 95 coisas que podes fazer quando tens o teu bebé no Sling? Encontra aqui a lista completa!

5. Menor conexão com o cuidador

Quando o bebé está virado para a frente, a conexão emocional e física com o portador pode ficar comprometida. O contacto visual, tão fundamental para o desenvolvimento emocional e cognitivo do bebé, é significativamente reduzido. O bebé não consegue ver a expressão facial da mãe ou do pai, o que dificulta a comunicação. Além disso, a proximidade do peito do cuidador, que proporciona conforto e segurança ao bebé e todos os benefícios do pele a pele, é perdida.  Manter o bebé virado para o cuidador fortalece o vínculo afetivo, a comunicação e a cumplicidade, promovendo um desenvolvimento saudável e uma sensação de bem-estar para ambos.

6. Maior risco de desequilíbrio ou queda

Quando o bebé está projetado para a frente no Sling ou na mochila, o centro de gravidade do cuidador muda significativamente, deslocando-se para a frente. Esta alteração no centro de gravidade pode causar desequilíbrio, aumentando o risco de quedas e acidentes. O peso do bebé puxa o cuidador para a frente, exigindo um maior esforço para manter a estabilidade e a postura correta, o que pode levar a dores nas costas e nas articulações. Manter o bebé virado para ti ajuda a distribuir o peso de maneira mais equilibrada, proporcionando maior segurança tanto para o cuidador quanto para o bebé.

7. Menor Controle de Acompanhamento

Manter o bebé virado para o cuidador permite uma supervisão constante e uma resposta rápida às suas necessidades. Esta proximidade facilita uma comunicação não verbal eficaz, permitindo que mãe, pai ou cuidador, possam ajustar rapidamente a posição do bebé, acalmá-lo e assegurar que ele está confortável, seguro e feliz. Quando vemos em permanência o rosto do bebé podemos acompanhar a cada instante o seu conforto e perceber se tem alguma necessidade urgente. 

Embora a ideia de levar o bebé virado para a frente possa parecer interessante e o bebé pode até gostar, é importante considerar os potenciais riscos e desvantagens. Para garantir a segurança e o conforto do teu bebé, bem como o teu próprio bem-estar, é recomendado manter o bebé virado para ti no Sling, ou na mochila ergonómica. Esta posição não só promove um desenvolvimento saudável, como também fortalece o vínculo e a cumplicidade. Mas se o teu bebé pede mais mundo mesmo quando está ao colo, então as soluções de colo lateral ou às cavalitas se já for mais crescido, podem ser boas soluções para ti.

De seguida deixo-te 3 opções:

Sling Pouch ou Argolas

Colo à frente,

 na lateral 

ou às cavalitas para maior interação.

Sling Meh Dai

ou

Sling Wrap(alternativa para wrap 100% algodão)

Colo de cavalitas para passeios longos. 

Em todos os modelos de Sling porta-bebés da Pulguinhas encontras soluções de colo que evoluem com o teu bebé e que lhe podem dar o melhor lugar de plateia para o mundo que o rodeia. 

Envia uma mensagem por  instagram ou por email se quiseres receber o guia gratuito, e sem compromisso, que te diz tudo sobre os modelos disponíveis e te ajuda a escolher o Sling ideal para o teu bebé.

Deixar um comentário